A União Ciclística Internacional (UCI) reconheceu oficialmente o MTB em 1990, época em que aconteceu o primeiro campeonato mundial. Passada a Olimpíada de Atlanta, em 1996, com o MTB fazendo parte dos jogos, surgiu o termo “XCO”, ou Cross-Country Olímpico, que batizou as competições em circuitos fechados com extensão a partir de 4 km.

Mais tarde, começaram a surgir vários eventos internacionais semelhantes, mas sem circuito fechado como na Olimpíada. Em lugar, um longo trajeto a ser percorrido, normalmente acima de 60 km. Esta modalidade recebeu o nome “XCM”, ou Cross-Country Maratona.

Entretanto, ainda que sejam parecidas, inclusive com atletas praticando ambas as modalidades, existem diferenças expressivas entre elas. Nós listamos algumas informações para você ficar por dentro de tudo sobre o XCO a seguir. Confira!

Extensão da prova de cross-country

Atualmente, a distância média para provas de Cross-Country (XCO) está entre 20 e 30 km, a serem percorridos em etapas de pelo menos 4 km. Já as provas de maratona (XCM) possuem de 50 a 120 km. Obviamente, muitas provas possuem trajetos menores, contudo existem especificações criteriosas impostas pela UCI para as provas que fazem parte do calendário oficial.

Outra exceção são as ultra-maratonas, como a tradicional Cape Epic, na África do Sul, a Trans Alp Challenge, que percorre diferentes países da Europa, e a La Ruta de los Conquistadores, na Costa Rica. São competições que duram vários dias e exigem o máximo do competidor e de sua equipe.

Habilidades exigidas

Cada uma das modalidades cobra do piloto técnicas e abordagens diferentes. No XCO, tendo em vista que o trajeto se repete várias vezes, o biker passa a ter condições de analisar cada situação volta a volta, desenvolvendo estratégias de condução nos melhores (e piores) pontos para ultrapassagens, bem como o melhor jeito de encarar subidas e descidas.

O piloto tem que considerar também o congestionamento da pista, causado pelo volume de ciclistas, atletas mais lentos, enfim, fatores que acabam provocando uma dificuldade adicional.

Finalmente, o estresse físico e mental surge como obstáculo constante por conta das repetidas transposições por trechos difíceis, exigindo do biker muito foco e uma grande determinação para finalizar todas as voltas do circuito.

Equipamentos necessários

O XCO não é tão exigente quanto aos equipamentos, requer apenas os itens básicos do MTB: uma bicicleta leve e resistente e equipamentos de segurança triviais (luvas, óculos e capacete). Normalmente, em eventos competitivos de Cross-Country, sempre existe uma área dedicada ao apoio dos atletas, definida pela organização do campeonato.

Nessa área, o competidor pode receber auxílios de nutrição (água e alimentos) ou mesmo serviços de manutenção. Dessa forma, não há necessidade de levar nada consigo no decorrer da prova.

Características das bicicletas

As bikes para XCO possuem como principal característica o peso baixo. São muito leves e costumam possuir suspensão dianteira. Porém, ainda que o quadro, as rodas e demais componentes sejam leves, são também muito resistentes e confiáveis.

Já os pneus e suas respectivas pressões de ar oscilam de acordo com o terreno enfrentado nas provas. Sabendo que muitas vezes há uma mistura de situações, o mais indicado é o uso de pneus polivalentes.

Agora que já você sabe o que é XCO, não deixe de conferir nossa comparação entre XCM e XCO para entender as principais diferenças das modalidades!