Mais do que um simples lazer, pedalar é, para muitos, uma atividade levada a sério. Para profissionalizar a sua paixão pelo ciclismo, é natural que siga o caminho de investir em bons equipamentos, acessórios e, é claro, uma bicicleta que promova um bom desempenho nas provas e competições.

Ao mesmo tempo que há o investimento em bons materiais, porém, existe também uma preocupação crescente com a segurança e a integridade dos seus pertences. Afinal de contas, seja em viagens, na estrada ou em casa, é preciso uma garantia de que o trabalho aplicado em sua bike não seja desviado por um roubo, furto ou acidente de percurso. 

Hoje, aqui no blog, vamos falar sobre uma solução cada vez mais utilizada por quem quer ter uma segurança extra para seus materiais: o seguro para bicicleta. Vamos entender como funciona, as principais coberturas e, claro, entender se vale, ou não, a pena utilizar esse serviço.

Seguro para bicicleta: tranquilidade para pedalar

O número de roubos e furtos de bicicletas, infelizmente, não para de crescer. Com o aumento de investimentos em boas marcas e equipamentos, algumas quadrilhas já se especializam e miram nos esportistas, amadores ou profissionais, que trabalham, competem ou viajam com suas bikes de primeira linha

Esse movimento faz crescer, então, o número de pessoas interessadas em seguro para bicicleta. Ter uma tranquilidade a mais pode, sim, exigir mais um investimento, mas, certamente, garante algumas dores de cabeça a menos em casos de eventuais problemas.

Em primeiro lugar, é importante saber que a maioria dos seguros para bicicletas cobre, apenas, os veículos com valor de mercado comprovado acima de R$ 3.000. Isso, claro, é importante para justificar o investimento e, inclusive, fazer valer a pena o pagamento da franquia em caso de sinistro, que é de, no mínimo, 10% do valor do produto. 

As coberturas, no entanto, variam muito de acordo com a operadora escolhida e, por isso, uma boa pesquisa é fundamental antes de realizar uma contratação desse tipo de serviço.

Cobertura: o que os seguros oferecem

É claro que saber o que um seguro para bicicleta inclui é a preocupação de um ciclista que vai contratar esse serviço. Apesar de terem semelhanças, os pacotes existentes no mercado apresentam diferenças que determinarão a escolha na “hora H”. 

A proteção contra furtos e roubos, é claro, é quase sempre o maior interesse de quem busca pelo seguro. A maioria das seguradoras oferece cobertura para esses crimes seja quando a bike está guardada na garagem ou quando ela está em uso, para o caso de ações criminosas durante provas e competições. Casos mais específicos podem cobrir até mesmo furtos enquanto o material é transportado de um local para outro.

Acidentes e responsabilidade civil

Os acidentes também estão incluídos nas coberturas oferecidas pelos planos. Seja uma batida ou dano provocado em uma colisão, além de problemas provocados por danos naturais, como raios, é possível ter ressarcimentos parciais ou totais, de acordo com o plano escolhido. 

Outro ponto muito importante e que deve ser levado em consideração na hora de escolher o seu seguro é a existência de cobertura de responsabilidade civil. Essa é a opção que garante que haverá auxílio em situações em que a sua bicicleta cause danos a terceiros, como em atropelamentos. Nesses casos, as seguradoras arcam com os valores de tratamentos de saúde, por exemplo.

O seguro certo: como escolher

Se você chegou à conclusão de que vale a pena investir em um seguro para ter mais tranquilidade com a bike, garanta que a operadora escolhida seja de confiança. Consulte seus amigos ciclistas e pessoas do mercado que já utilizaram os serviços de seguradoras e qual foi o resultado na hora em que foi preciso acionar os serviços.

Garanta, também, que o plano escolhido atenda todas as suas necessidades para que surpresas não peguem você desprevenido. Pesquise e dê preferências a empresas que atuem em todo o território nacional e, até mesmo, em países vizinhos, para garantir sua segurança em viagens e competições.

E você, já contratou seguro para bicicleta e tem uma dica extra? Deixe, então, seu comentário aqui no post e compartilhe as suas experiências com outros apaixonados por ciclismo como você.