O isotônico é uma bebida especialmente formulada para suprir a necessidade de reidratação e reposição eletrolítica de esportistas ou praticantes de atividade física prolongada e intensa.

É denominado assim por ter a concentração de minerais parecida com a do sangue humano, por isso deve conter teor de carboidratos de aproximadamente 8%, além de sódio (50mg/100mL) e pequenas quantidades de eletrólitos como o potássio e o cloreto.

Qual seria a melhor forma de ingestão dessa bebida? Como te ajuda a melhorar o desempenho físico? Isotônico prejudica a saúde? Vamos esclarecer essas dúvidas a seguir.

Qual é a função do isotônico no organismo?

Não é fornecer energia, mas repor água, sódio, potássio, magnésio e cloro que foram perdidos durante a atividade física, evitando a desidratação.
A atividade física pode ser comprometida dependendo do volume de água perdido:

  • Perda de 2% de água: ocorre sensação de sede forte, desconforto e perda de apetite.
  • Perda de 4%: diminuição de 20 a 30% da capacidade de realizar atividades físicas, necessitando de um esforço maior para a sua realização.
  • Perda de 80%: pode ocorrer vertigem, a respiração torna-se mais difícil na prática de exercícios e há o aumento da fraqueza.

Portanto, esse tipo de bebida reabastece a quantidade de água e sais minerais no corpo, melhorando a eficiência das reações de contração muscular, diminuindo a fadiga, evitando câimbras e aumento de esforço devido à desidratação.

Quais são as recomendações de ingestão?

Antes de começar a fazer um exercício de longa duração como o ciclismo, é importante que seu corpo esteja hidratado.

De acordo com a Faculdade Americana de Medicina Esportiva (ACSM), o indivíduo que pesa 70 Kg deve ingerir de 350 a 490 mL de líquido três a quatro horas antes do exercício (5 a 7mL de fluidos por kg de peso).

Antes e durante o treino, sua maior prioridade deverá ser a reidratação – prefira água ou isotônico diluído, assim a absorção e a reposição serão imediatas. Da mesma maneira, o sódio e o potássio vão diminuir a produção de urina, acelerar o esvaziamento estomacal, promover absorção no intestino delgado e retenção de líquidos.

Antes das pedaladas, a ingestão de bebidas e comidas com alto índice glicêmico (IG), como refrigerantes e energéticos, pode fazer você se cansar mais rápido.

Após o treino, água e bebidas diluídas não vão ser suficientes para trazer seu corpo de volta ao equilíbrio. Além disso, ingerir apenas água nesse momento pode elevar os níveis de plasma sanguíneo levando à “hiperidratação”, que causa vertigens, diminui a sede e aumenta a perda de líquido.

A melhor escolha seria o isotônico, que contém uma quantidade satisfatória de açúcar e os eletrólitos, repondo tudo o que foi perdido pela transpiração. A quantidade de líquido a se repor deve corresponder a aproximadamente 1,5 vez o peso em gramas que você perdeu.

Em que situações o isotônico pode prejudicar a saúde?

Quando consumido sem a perda prévia de líquidos e minerais, a bebida pode sobrecarregar o sistema renal e agravar doenças como hipertensão e diabetes. Também coloca em risco a saúde de alguns grupos específicos, como gestantes, crianças e idosos.

Lembre-se de se hidratar antes e durante o treino, não abuse do isotônico e tome-o apenas depois de praticar exercícios, para não sobrecarregar seu corpo.

Entendeu melhor como se deve fazer o uso de isotônicos? Quer ter mais contato com o mundo do ciclismo e dos esportes? Siga nossos perfis no Facebook, no Twitter, e no Instagram e não perca nenhuma novidade!