Períodos de grandes provas são sempre uma emoção à parte para os apaixonados por ciclismo, não é mesmo? Acompanhar cada etapa, ver o trabalho dos atletas e das equipes e sentir o coração disparado com a adrenalina e a competitividade no ar.

Se participar de competições desse nível é o seu sonho, é importante aproveitar esses momentos para aprender estratégias importantes para melhorar o rendimento e ter condições de vencer uma prova junto de sua equipe.

O sprint final tem uma importância enorme nisso. Saiba mais sobre a importância da equipe em toda a prova e, principalmente, nessa etapa.

Importância do trabalho de equipe em provas de ciclismo

Se não está muito habituado com o ciclismo de estrada, pode se surpreender ao saber que essas competições são feitas para equipes, e não de forma individual.

Cada membro possui uma função específica no pelotão para que o time possa chegar à frente dos demais.

Isso é feito tal como no futebol: é escolhida a melhor estratégia para alcançar o objetivo do primeiro lugar e delega-se o papel de cada um, que pode ser:

  • perseguir um atleta adversário que está à frente ou ajudar o líder a recuperar a dianteira;
  • ajudar na hidratação dos companheiros;
  • auxiliar em caso de problemas mecânicos, cedendo uma roda ou até mesmo a bike inteira.

Essas são apenas algumas das funções. É possível, ainda, diversas outras, dependendo do que for pensado para a prova, já que cada uma delas tem a própria peculiaridade.

O sprint final

O momento da chegada é crucial para as provas de ciclismo. É a hora em que todos dão o máximo de si, o gás final para que possam concluir a prova em primeiro e no menor tempo possível.

O trabalho realizado ao longo de todas as etapas é estratégico e ajuda para que todos estejam bem posicionados nesse momento. Mas a parte final é a determinante para saber quem será o grande campeão da prova.

Isso porque poucos segundos são determinantes para saber quem será o vencedor. E após diversas etapas e centenas de quilômetros, pode-se gastar toda a energia que ainda resta sem qualquer problema de comprometimento, permitindo que o sprint seja o momento em que o atleta alcançará sua potência máxima.

Importância da equipe no sprint final

Em outras palavras, é preciso que, principalmente nos metros finais, a equipe esteja bem afinada para que o líder possa alcançar o máximo de rendimento e cruzar a linha de chegada em primeiro.

Veja alguns dos pontos que determinam a importância de todos os membros em uma prova de ciclismo:

Força do vento

Performance no ciclismo tem tudo a ver com física e aerodinâmica. E quando a equipe está consciente disso, trabalha estrategicamente para auxiliar o líder.

Um dos fatores que pode atrapalhar bastante é a força do vento. Pense em questão de resistência ao movimento: se você está indo para frente e tem uma força contrária te empurrando para trás (ou para qualquer direção diferente da que deseja), você terá de fazer mais força para manter a sua trajetória.

Se durante a prova isso pode atrapalhar consideravelmente, pois vai cansar aquele que será responsável por levar a equipe ao pódio, imagine próximo ao sprint final?

Todos nesse momento já percorreram muitos quilômetros, diversos dias de provas e todo cansaço extra pode ser prejudicial. Até porque, rumo à linha de chegada, o gasto energético é enorme e um corpo desgastado pode não render como deveria.

Para evitar isso, os demais membros formam uma barreira contra o vento, protegendo o líder dessa ação.

Hidratação

Um atleta desidratado não terá condições de render seu máximo na hora do sprint. Isso sem contar o risco de problemas de saúde, que podem render até mesmo um desmaio.

Por isso, um dos membros é responsável por buscar hidratação para os demais e, principalmente, para o líder, a fim de torná-lo apto a percorrer o trajeto final com o máximo de sua potência, sem comprometer o trabalho da equipe e a si mesmo.

Criação de vácuo

Lembra-se que falamos da importância da física para o ciclismo? Pois é, ela tem outro papel bem importante: na formação de vácuo.

Quando um atleta passa em alta velocidade, forma-se um vácuo atrás dele que permite a pessoa que está logo em seguida conseguir uma melhor aceleração com menor esforço. O líder poderá aproveitar essa oportunidade criada pelos membros da equipe para conseguir uma maior potência e ter um melhor rendimento no sprint final.

“Isca” de adversários

Uma estratégia é que um dos membros saia na frente para que os adversários busquem “caçá-lo”. Isso gera, além de uma movimentação inesperada na outra equipe, o vácuo necessário para o líder e os demais membros da equipe pegarem carona e melhorarem a sua aceleração para o sprint final.

Caso nenhum deles faça a perseguição, essa pessoa pode até mesmo ser a que vai disparar e ser responsável por levar a equipe à vitória.

Tour de France: a prova de ciclismo mais charmosa do mundo

Uma das competições nas quais a importância da equipe no sprint final fica mais evidente é o Tour de France. É considerada a mais consagrada das provas de três semanas de duração (que também inclui o Giro d’Italia e Vuelta a España).

Nela, as equipes são compostas por nove ciclistas e um capitão.

O vencedor é aquele que tiver o menor tempo após as 21 etapas da prova, valendo para a competição individual. Os sprints finais ajudam os competidores a reduzirem tempo, permitindo que possam ter maiores chances de ficarem nas primeiras posições.

Algumas etapas têm sprints intermediários e as estratégias também valem nelas. Porém, nesse caso, o desgaste dos atletas deve ser feito com cuidado para não comprometer o resultado final.

Caso não saiba, curiosamente, o Tour de France não acontece só na França. Desde a década de 1960, é comum que a prova de ciclismo mais charmosa do mundo visite outros países, como Alemanha, Irlanda, Itália, Espanha, Suíça, entre outros. No entanto, a tradicional chegada é sempre na Champs-Élysées, em Paris, a avenida mais icônica da cidade.

O sprint final da etapa 21 do Tour de France de 2017 mostra bem como funciona essa dinâmica que explicamos acima e é interessante para que você possa ver na prática o quanto a equipe é importante nesse momento final!

E aí, o que pensa dessas informações? Achou interessante a importância da equipe em provas de ciclismo? Conte para nós sua opinião nos comentários!