Se as pedaladas fazem parte da sua vida de forma constante, você certamente já sabe que a estrutura de uma bike é baseada em um tripé básico: pedal, selim e guidão. Esses 3 pontos precisam sempre estar em harmonia entre si e regulados individualmente para garantir comodidade e segurança para o ciclista.

Cada um deles tem suas peculiaridades e, por isso, é fundamental que, antes de pegar a sua bicicleta e sair pedalando pelas trilhas, haja uma pesquisa e uma consulta com profissionais para entender qual modelo vai atender melhor as suas necessidades.

Neste post, vamos conhecer, em detalhes, como escolher um dos vértices desse importante triângulo na vida de qualquer ciclista: os selins. Você vai entender como escolher o selim para bike ideal para a sua modalidade esportiva, como ele pode influenciar no seu desempenho e, claro, dicas de posicionamento desse equipamento.

Vamos lá?

A importância do selim para bike

Como em todo trabalho em equipe, quando um dos elementos está em desacordo com o conjunto, pode haver prejuízo no restante.

Por isso, quando não há devido cuidado com o selim para bike, ou seja, quando ele está desajustado ou inadequado para o seu estilo ou esporte, a distribuição de peso entre os outros pontos, o pedal e o guidão, ficará desarmônica. A partir daí, uma série de incômodos e desconfortos pode surgir.

O 1º passo antes de escolher o selim para bike é definir com clareza qual atividade esportiva você vai praticar, já que em cada uma delas o ciclista assume um posicionamento diferente de pedaladas.

Em uma bicicleta de triátlon, por exemplo, os atletas ficam posicionados em ângulos menores de curvatura em relação ao solo. Em muitos casos, chegam a ficar praticamente deitados na bike. Nesses casos, os selins devem ser diferentes dos atletas de mountain bike, em que a caixa de direção é mais alta e, consequentemente, o tronco fica mais elevado.

Após essas definições, é preciso realizar aquela etapa tão importante antes de começar a pedalar: o bike fit. Esse processo vai ajudar a definir de forma precisa qual é o selim adequado para a modalidade e o seu corpo, respeitando as particularidades do esporte e da sua estrutura física.

É nesse ponto, por exemplo, que é medida a distância dos ísquios, os ossos da zona interior da pélvis que apoiam o nosso corpo quando estamos sentados. Com um equipamento adequado, é possível realizar as medidas e definir, assim, a largura adequada do seu selim.

As posições de pilotagem

Se você está interessado em profissionalizar, ainda que de forma básica, a sua relação com a bike, é fundamental saber que existem 3 posições de pilotagem. Elas estão relacionadas à modalidade que será praticada e à posição do seu corpo enquanto dá as pedaladas.

A 1ª delas é a posição vertical. Essa é a posição ideal quando você utiliza bicicletas do tipo cruiser, caiçara ou híbridas. Nela, o ciclista repousa quase todo o peso no assento. Nesses casos, o tipo de selim ideal é o cruiser, que é grande, pode incluir molas ou gel e ainda é totalmente preenchido.

A outra posição oficial dos ciclistas é a regular. Essa é a mais comum para atletas que usam bikes de estrada, mountain bike e urban bike. Para essas modalidades, o ideal é um selim esportivo, que tem design anatômico, corte no estofamento e nariz estreito. A combinação dessas características promove um pedalar mais confortável e rápido.

A 3ª posição de pilotagem é chamada de pro. Ela é adotada, principalmente, por ciclistas profissionais de provas de triátlon, mountain bikes de corrida e trilhas técnicas. Para atender a esse público, é recomendável o selim para bike do tipo racing ou de alta performance. Eles possuem a característica de serem mais leves e estreitos e, algumas vezes acolchoados.

A largura traseira deve corresponder à largura óssea do atleta.

A diferença entre os gêneros

Pode acreditar: existem diferenças entre selins indicados para pessoas do gênero masculino e feminino. Isso acontece devido às diferenças entre as estruturas do corpo dos atletas. Por, muitas vezes, utilizarem selins formatados para o corpo de homens, é que algumas ciclistas iniciantes reclamam de dores e de perda no desempenho.

A principal distinção entre os corpos está na região do quadril. As mulheres costumam ter essa região do corpo mais larga e, assim, os ísquios estão mais distantes. Consequentemente, os selins serão mais largos.

O giro do quadril é outro ponto que diferente os corpos de homens e mulheres. Nas mulheres, ele é maior. Assim, a distância que vai da ponta do selim até a base devem ser menores e de material mais macio na área de maior contato com a região dos órgãos genitais.

O selim vazado e a altura

Você aprendeu os detalhes do selim perfeito para o seu tipo de modalidade e até mesmo quais características deve levar em conta se for um atleta homem ou mulher. No entanto, todo esse trabalho pode ser jogado fora se a regulagem da altura do seu selim não for feito da maneira correta.

Se ele estiver alto demais, por exemplo, um desconforto grande pode ocorrer na região dos ísquios. O selim baixo, entretanto, vai gerar uma tensão maior na região do períneo, o que pode provocar formigamento e desconforto.

Dúvida até mesmo entre ciclistas profissionais, o selim vazado deve ser utilizado de acordo com a individualidade de cada atleta. Em alguns casos, os recortes na peça podem comprimir o períneo em vez de aliviar a tensão da região, o que seria a sua função inicial. Por isso, testar e fazer a escolha de acordo com a estrutura do seu corpo ainda é a melhor solução.

Agora que você entendeu a importância do selim correto para evitar prejuízos à sua performance e até mesmo prejuízos à saúde, chegou a hora de colocar todo esse conhecimento em prática. Pesquise, teste e garanta que o selim para bike que você escolher será o ideal para as suas atividades.

Se você já teve experiências positivas ou negativas na hora de escolher o seu selim, tem alguma dúvida ou sugestão para outros apaixonados por bicicletas como você, deixe um comentário aqui no post e interaja com a nossa comunidade de leitores!