Pedalar já se tornou, efetivamente, parte da cultura brasileira. Prova disso é que o número de interessados na prática só cresce! Para ter uma ideia, se em 2003 houve 1,2 bilhão de viagens de bicicletas feitas ao ano no país, em 2013 esse número dobrou e chegou a 2,6 bilhões!

Esse aumento também turbinou o número de adeptos do ciclismo como prática esportiva. O aumento da popularidade fez, é claro, com que o Brasil aos poucos se tornasse referência no mundo do ciclismo. Com isso, o país está sempre sob o olhar atento de quem é apaixonado pelo esporte. 

Entenda hoje, aqui no blog, por que o ciclismo brasileiro vive um de seus melhores momentos e como as grandes competições têm ganhado espaço ao redor do país. 

Ciclismo brasileiro: competições do Oiapoque ao Chuí

De norte a sul do Brasil, cruzar a linha de chegada de uma competição de ciclismo se tornou um vício para apaixonados pelas diversas modalidades de pedaladas. Só em 2017, de acordo com a Confederação Brasileira de Ciclismo, são mais de 80 disputas oficiais agendadas em diversos estados

Entre as oportunidades de medalha que pintam em breve estão o Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Estrada, o Desafio Tour do Rio e o próprio Tour do Rio. Esses três eventos são alguns dos principais acontecimentos do universo do ciclismo no nosso país, atraindo atletas de vários estados. 

No entanto, alguns estados também sediam eventos que valem a pena ser conferidos. Na Região Nordeste, por exemplo, além da tradicional Volta do Ceará e do Desafio Ciclístico de Salvador, vale a pena olhar com atenção para a Copa Nordeste de Ciclismo, que este ano acontece em São Luís, no Maranhão. 

Competições internacionais desembarcam por aqui

E não são apenas os atletas internacionais que desembarcam no nosso país devido à popularidade do ciclismo brasileiro. Algumas das maiores competições internacionais também enxergaram o poder e a popularidade do esporte por aqui e já desenvolvem etapas e edições nacionais em terras tupiniquins. 

Uma das mais importantes disputas de ciclismo de estrada do mundo, o Tour de France, foi uma delas. A L’Étape Brasil by Tour de France foi realizada pela primeira vez em 2015 e imediatamente se tornou o maior torneio de ciclismo amador da América Latina!

Na sua terceira edição, em setembro de 2017, a cidade de Cunha, no interior de São Paulo, receberá atletas do mundo inteiro que percorrerão os mais de 110 quilômetros de prova. 

Quem desembarca no Brasil, pela primeira vez, este ano é a Grand Fondo New York (GFNY), tradicional prova de ciclismo que acontece em Nova York e em algumas das principais cidades do mundo.

A cidade de Conservatória, no sul do Rio de Janeiro, foi a escolhida para sediar a competição, que acontece no mês de agosto. A prova terá dois discursos: o longo, com 160 quilômetros, e o médio, com 80. 

Ciclismo brasileiro: celeiro de grandes atletas

Se o número de provas cresce, como consequência aumenta também o número de atletas brasileiros que despontam no cenário esportivo. Grandes ciclistas brasileiros começaram nas provas regionais e, hoje, ganham o mundo com seu talento. 

Além de brilharem em competições internacionais, nossos atletas também se destacam em eventos esportivos de grande renome, como os Pan-Americanos e os Jogos Olímpicos.

Esse crescimento do esporte no país e os holofotes que dão destaque aos nossos atletas trazem novos investimentos e patrocínios. Marcas importantes de bikes e acessórios chegaram a investir R$ 25 milhões nos últimos quatro anos para preparar os atletas que participaram da Olimpíada do Rio. 

Não quer perder nenhuma novidade do universo do ciclismo e acompanhar as principais provas que acontecem no Brasil e no mundo ao longo do ano? Siga a Assos Brasil nas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram) e fique por dentro!