O esporte, certamente, faz muito bem para a saúde. Porém, se os movimentos forem feitos da forma errada ou se você sobrecarregar o seu corpo, ele também pode ser prejudicial. Lesões em ciclistas, por exemplo, podem ser bem comuns já que estamos falando de um movimento constante e repetitivo das articulações e também de um trabalho muscular intenso.

Algumas dessas lesões são próprias de quem pratica o ciclismo. Isso não quer dizer que não possam ocorrer em pessoas que não fazem o esporte, mas sim, que é incomum. Vejamos agora quais são elas, as melhores formas de tratá-las e também de preveni-las.

Principais lesões em ciclistas

1. Tendinite de Aquiles

Mais popularmente conhecido como tendão de Aquiles, o tendão do calcâneo pode trazer muito incômodo quando é lesionado. Ele se fixa no osso do calcanhar e, na outra ponta, nos músculos da panturrilha.

Pode ocorrer uma inflamação, consequência de um estiramento causado pelo esforço repetitivo durante a prática esportiva. Em ciclistas, a tendinite se desenvolve por causa de um ajuste malfeito na parte do assento, que fica mais alto do que deveria.

O tratamento deve ser realizado com aplicação de gelo, no primeiro momento, durante cerca de 20 minutos todos os dias. Além disso, o ciclista deve procurar um médico para a prescrição de medicamentos anti-inflamatórios e outros que achar necessário. Será preciso também o acompanhamento de um fisioterapeuta.

Existem algumas formas de prevenção, como fazer alongamento antes do exercício e depois do exercício.

2. Lombalgia

É muito comum ver um ciclista se queixando de dor nas costas. Na grande maioria das vezes, o desconforto localiza-se na região lombar e essa dor, também conhecida como lombalgia, pode se tornar uma doença crônica e até desenvolver a hérnia de disco.

Ela costuma ser causada pelo impacto nas vértebras durante a prática, o que pode ser evitado pelo uso de um selim confortável e com o um bom sistema de amortecimento.

O tratamento dependerá da gravidade do problema. Se for apenas uma inflamação ou estiramento muscular, por exemplo, o uso de medicamentos e fisioterapia podem ajudar. Nos casos de hérnia de disco, poderá haver a necessidade de cirurgia.

3. Fascite plantar

Já sentiu uma dor na planta dos pés? Você pode estar com a fáscia plantar inflamada e pode nem conseguir colocar o pé no chão. Essa fáscia está ligada ao osso do calcâneo e também aos dedos dos pés.

Para os ciclistas, um calçado inadequado pode promover a fascite plantar, mas também um esforço excessivo e repetitivo. O tratamento costuma ser com o uso de medicamentos associados à fisioterapia com exercícios de fortalecimento e aplicação do ultrassom.

Existem diversas formas de prevenção, como usar o calçado adequado, manter um bom fortalecimento muscular na panturrilha, estar no peso adequado e realizar alongamentos constantes são algumas delas.

4. Tendinite patelar

Conhecida também como joelho de saltador, esse tipo de tendinite causa fortes dores no joelho e é consequência de microtraumas repetitivos e também da falta de preparo físico adequado. O tratamento inclui reabilitação com o uso de remédios prescritos pelo médico.

A melhor forma de prevenção, neste caso, é ir até o limite do seu corpo e não ultrapassá-lo. O treino excessivo pode provocar essa inflamação — que pode se tornar recorrente quando a causa persiste.

Agora que você já aprendeu um pouco mais sobre lesões em ciclistas, compartilhe este post com seus amigos nas redes sociais e ajude-os também a evitá-las!