A prática constante e prolongada de exercícios permite ao corpo alcançar o tão desejado condicionamento físico. Quanto mais o atleta deseja melhorar sua performance, mais intensos devem ser os estímulos realizados por meio da atividade física.

Mas, se por um lado a prática frequente aumenta o desempenho, a interrupção dessas atividades leva à perda do preparo conquistado.

Mas afinal, como ocorre a perda de condicionamento físico? Quanto tempo esse processo demora? Quais são as consequências disso? E ainda, como é possível retornar aos treinos sem problemas? Continue a leitura e confira as respostas agora!

Como acontece a perda de condicionamento físico?

A perda do condicionamento pode ocorrer por inúmeras razões, como acidentes, lesões, doenças, férias, interrupção do treinamento — conhecido como off season —, entre outras.

A falta de condicionamento físico é a diminuição e até a ausência da capacidade de executar os exercícios corretamente. O mais assustador é que essa perda acontece de uma maneira surpreendentemente rápida.

Alguns dos sintomas são:

  • dor de cabeça;
  • insônia;
  • fadiga;
  • falta de apetite;
  • irritabilidade;
  • depressão.

Esses sintomas não são considerados patológicos, entretanto, servem para indicar uma inabilidade do organismo para se adaptar à ausência da atividade física. Eles podem, inclusive, persistir por um longo período, podendo se estender de meses a anos.

Quanto tempo demora para perder o condicionamento físico?

Estima-se que em um período de 12 a 21 dias de ausência de atividade física, com descanso absoluto, ocorra uma redução de 6 a 7% do condicionamento físico. Se o número de dias sem se exercitar aumentar, dentro de um período de 21 a 84 dias é possível perder mais 9% do seu preparo, totalizando uma perda de 16%.

Independentemente do tempo que você levou para criar seu condicionamento físico, em poucas semanas após a interrupção total da prática de atividade física é possível perdê-lo, mas não por completo (ainda bem!).

Isso, porém, não é motivo para você se enlouquecer e não tirar um dia sequer para descansar, principalmente quando estiver doente ou lesionado.

Tire sem medo pelo menos um dia na semana para descansar bem dos treinos. Apenas dois ou três dias sem treinar, continuando com a rotina de treinos normalmente após isso, não vão fazer você perder o seu ritmo.

Quais são as consequências?

Logo após uma semana da interrupção abrupta dos exercícios, ocorre uma redução no consumo máximo de oxigênio (VO2 máx.), no total de hemoglobinas, na capacidade de executar trabalho físico e até mesmo no volume de sangue que é ejetado pelo coração (débito cardíaco).

Mais algumas semanas sem praticar atividade física, o corpo começa a apresentar dificuldades para consumir oxigênio durante o exercício, o que pode deixar o atleta mais ofegante ao se exercitar, além de um aumento na produção de ácido lático, que dá uma sensação de que o exercício está mais difícil e doloroso.

Ocorre, ainda, a perda na capacidade cardiovascular e começa o processo de perda de massa magra pela atrofia muscular e também da força e flexibilidade.

Como voltar aos treinos sem problemas?

Depois de algumas notícias um tanto desagradáveis, temos uma boa: o nosso corpo possui uma excelente memória. Tudo aquilo que foi feito no passado, incluindo seu condicionamento físico, pode voltar facilmente assim que você retomar.

Por isso, não há motivo para entrar em pânico depois de interromper o treino por uma semana devido a alguma doença, por exemplo.

Fique mais feliz ainda se você já é adepto de atividades físicas por mais de seis meses. Pessoas que se exercitam constantemente não chegam a perder tanto condicionamento físico como alguém que nunca se exercitou.

Por isso, assim que voltar aos treinos, faça-o com calma. Por volta de algumas poucas semanas — às vezes, em um período até menor — já é possível começar a recuperar tudo o que você deixou para trás com a perda do preparo físico.

Quer saber mais sobre o assunto? Então aproveite e confira também nossas 6 dicas valiosas para melhorar seu condicionamento físico!