Quem anda de bicicleta regularmente, com certeza, já percebeu que ciclistas suam muito. O motivo disso é que o corpo se aquece muito durante a prática de exercícios e o suor é a ferramenta do organismo paras equilibrar a temperatura corporal, especialmente em dias de muito calor.

Por isso, a hidratação para ciclistas é tão importante: se água e sais minerais não são repostos, essa falta pode prejudicar e muito o desempenho dos amantes das bikes. Pensando nisso, listamos algumas dicas de hidratação para ciclistas.

1. Hidrate-se antes de pedalar

Um dos erros mais comuns cometidos por ciclistas iniciantes é achar que só devem beber água durante o exercício. Muito pelo contrário: o corpo precisa ser preparado para a perda de líquidos que vem por aí.

Beba cerca de 500 ml duas horas antes de sair com a bike e de 250 a 500 ml 20 minutos antes, para não sentir sede tão cedo.

2. Beba água durante a prática

A quantidade de líquidos ingeridos durante um percurso pode variar de acordo com vários fatores, como duração do passeio, intensidade, metabolismo de cada ciclista, entre outros. No entanto, entre 500 ml e 2 litros é uma média considerada normal.

Mas se você estiver na dúvida, hidrate-se a cada 20 minutos durante todo o trajeto. É melhor se precaver, certo?

3. Reponha tudo aquilo que perdeu

Não é por que a bike já foi guardada que você pode ficar despreocupado com a hidratação. Em um período de até 12 horas após o exercício, é preciso repor a água e os sais minerais perdidos para que o corpo possa realizar seus mecanismos essenciais.

Além disso, uma alimentação saudável ajuda o corpo a repor suas energias. Por isso, muita atenção na recuperação posterior ao exercício.

4. Não se esqueça dos sais minerais essenciais

Se o trajeto for muito longo, é preciso ter cuidado redobrado, pois longas horas sem se alimentar ou beber água pode causar uma queda na glicemia, sede intensa e perda no rendimento do atleta.

Além do líquido, nesses casos, é essencial repor também os sais minerais e as vitaminas do organismo. A maneira mais prática são as bebidas isotônicas, que possuem em sua formulação sódio, cloro, potássio e outras substâncias. Como são absorvidas pelo organismo rapidamente, não causam desconforto no ciclista.

5. Escolha bem suas bebidas

Um ponto importante que não pode passar despercebido por quem pratica o ciclismo com seriedade é o tipo de bebida ingerida durante o período do exercício.

Refrigerantes e sucos de frutas cítricas não são indicados por causarem desconfortos gástricos. Bebidas alcoólicas também devem ser evitadas, por terem efeito diurético e bebidas energéticas também não são indicadas — especialmente as gasosas.

6. Lembre-se do soro caseiro

A água é uma das formas mais eficientes de hidratação e pode ser encontrada em praticamente qualquer lugar. Porém, como não repõe os eletrólitos, precisa ser incrementada com isotônicos para uma hidratação perfeita.

Se não houver esse tipo de bebida ao alcance do ciclista, é possível fazer uma mistura de água, açúcar e sal — o famoso soro caseiro.

7. Não espere a sede chegar

Uma dica de ouro para quem pedala ou pratica qualquer exercício físico de alta intensidade é não esperar sentir sede para beber água. Procure ter horários preestipulados e ingerir regularmente as mesmas quantidades de água, pois isso ajuda a ter controle do nível de hidratação.

Quer ver mais dicas de hidratação para ciclistas? Assine nossa newsletter e receba as novidades do universo do pedal no seu e-mail!