Para quem tem o ciclismo como hobby, é imprescindível cuidar bem do instrumento que possibilita tantos momentos relaxantes e descontraídos: a bike.

Ter um equipamento de qualidade, cuja manutenção seja feita regularmente e com seriedade, não é só uma exigência de quem é profissional. Amadores também precisam levar esses aspectos em conta, por razões de segurança e aproveitamento da atividade.

Nesse sentido, lubrificar bicicleta é um processo que deve ser realizado com o máximo de eficiência, para que você possa pedalar tranquilo e sem passar por grande problemas.

Nós separamos três dicas que vão te ajudar a fazer isso da melhor forma. Confira:

1. Prepare-se no intuito de evitar imprevistos

O ideal é sempre trabalharmos com a prevenção. Ou seja, se a sua bike já está fazendo barulhos esquisitos há um tempo, algo está errado e pode estar relacionado à lubrificação. Sendo assim, após toda lavagem ou limpeza que fizer, não se esqueça de lubrificá-la. O hábito poderá poupar esforços, gastos e preocupações muito maiores no futuro.

Busque executar os procedimentos abaixo listados antes de se deparar com um problema. Dessa forma, você evitará riscos desnecessários. Lembre-se: determinados acessórios são importantíssimos para qualquer ciclista e vão facilitar a sua vida.

2. Escolha o material certo quando for lubrificar bicicleta

De nada adianta adquirir dezenas de materiais que não resolvem o seu problema especificamente. Portanto, não basta saber aplicá-los da melhor maneira no local correto: é fundamental identificar se ele se alinha com a sua demanda.

Óleo

Se o seu estilo é urbano e você pedala em uma cidade grande ou no asfalto de forma geral, busque por um lubrificante seco com teflon.

Agora, caso seja adepto a andar por locais selvagens, com bastante água e lama, o mais indicado é recorrer aos óleos úmidos.

Independentemente de sua necessidade, a aplicação do óleo deverá ser feita na corrente, um dos componentes cuja manutenção periódica colabora imensamente para o bom funcionamento da bike.

Graxa

A graxa fina, que pode ser branca ou verde, é um item importantíssimo não só para a montagem, mas também ajuda demais a manter o bom estado de conservação do veículo.

Sua utilização é recomendada para a lubrificação de várias partes:

  • na caixa de direção, cubos, pedais e freehub, caso o modelo se utilize de esferas soltas;
  • nos cabos de aço, para garantir a funcionalidade dos freios e câmbios.

3. Faça as aplicações cuidadosamente

Quando for lidar com a corrente, comece a lubrificá-la pela parte de baixo. Isso fará com que o óleo escorra melhor para dentro dela.

Não exagere em nenhuma hipótese. Recomenda-se o uso de 1/3 de gota para cada um dos elos. Acredite: aumentar essa proporção só vai prejudicar, afinal, a sujeira vai grudar no óleo e atrapalhar a transmissão.

Se você está planejando uma viagem ou vai participar de uma competição em breve, é essencial se manter atento aos mínimos detalhes e lubrificar bicicleta. Além de evitar lesões, será possível pedalar com maior autonomia.

Gostou do post e quer dividir essas dicas com seus amigos? Compartilhe-o nas redes sociais!